O que tem nas calçadas?

– “Olha a calça freguesa!” “Vamo dá uma olhadinha!” “Agora é promoção, mulher bonita não paga, mas também não leva!” “Tô torrando tudo por 10 reais para ir pra casa!”

É pequi, graviola, morango, água, refrigerante, controle remoto, fones de ouvido, brinquedos, inseticidas, produtos naturais, bolsa e tênis falsificado. Tem gente que não gosta do comércio nas calçadas, mas eu adoro essa algazarra.

ambulante 36

Alguns têm licença da prefeitura outros não! Daí a polícia apreende as mercadorias, mas eles voltam no dia seguinte. Fazer o quê? São chefes de família, precisam trabalhar.

É um comércio meio bagunçado, são tabuleiros, isopores, caixotes, barracas e carrinhos espalhados, sem nenhum alinhamento. Cada um dá o seu jeito. Antigamente era só brasileiro, agora tem um povo com sotaque diferente, haitiano, coreano e boliviano.

ambulantes 5

Esses dias parei na calçada para conversar com dois ambulantes, seu Lailson e a dona Carmelita. Eles me falaram da rotina, todo dia levam o carrinho e a mercadoria para a garagem. Ele vende frutas e ela roupa íntima.

Carmelita é ambulante há 7 anos e disse que se tivesse uma chance, preferiria trabalhar de carteira assinada. Já seu Lailson trabalha há 30 anos nas calçadas e prefere ser seu próprio patrão.

Os produtos dos ambulantes são baratos, mas sem nenhuma garantia e as vezes de pouca serventia. Os rolinhos não tiram muito bem as bolinhas e aquelas raquetes, bem, eu nunca vi uma muriçoca eletrocutada.

ambulante 3

Na rua, eles não tem banheiros, almoçam nas calçadas e o que mais os incomodam é o barulho constante. São as caixas de sons das lojas, o burburinho do povo e os carros freando, buzinando e acelerando. Na rua fica um fedor de esgoto misturado com gasolina queimada.

Tem ambulante demais nas calçadas, mas no sábado e nas datas comemorativas multiplicam-se. É a crise, cada um se vira como pode.

Esse é apenas um recorte das calçadas, elas estão cheias de histórias, basta observar.

E aí gostou do post?

Entender um pouquinho da vivência do outro sempre agrega valores.

Obrigada pela visitinha, passe sempre por aqui, geralmente, nas segundas e quintas têm post novo.

Beijinhos!!!

Anúncios

17 comentários sobre “O que tem nas calçadas?

  1. Esse forma de trabalho, como qualquer outr, necessita ser regulamentada. São pessoas buscando ganhar o mínimo para a sobrevivência.

    E não deu minhocas na cabeça.

    Poderia ter gravado um vídeo com um dos que entrevistou e postado aqui para assistirmos.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Quando tiver o canal, ja tem seus seguidores aqui esperando. Ótima pauta. Andamos pelas ruas sem nos darmos conta da imensidão de situações, histórias de vida ao nosso redor. Vc tem uma grande sensibilidade pra perceber isso…esse canal será muito importante. Vou esperar rsss

    Curtido por 1 pessoa

  3. Sensacional 🙂 Nunca havia visto um post assim 🙂 Muio bom 🙂 A frase do perfil em que aparece a expressão “minhocas na cabeça” lembrou-me da capa do livro “Minhocas”, que saiu pela Cosac Naify. Mas ainda não li huahuauha tudo de bom! muito obrigado a visita ao Marina (eu e os outros agradecemos :))

    Curtido por 1 pessoa

  4. Bom dia Danielly, tenho um canal no YouTube e sou de Anápolis, tenho vários vídeos de lugares e eventos em Anápolis e região. Se precisar de alguma coisa é só me avisar. Sucesso com seu blog. Abraços…

    Curtir

  5. Pingback: O mercado de revendedores de catálogo – Danielly Chaves

  6. Pingback: Como conseguir um emprego | Danielly Chaves

  7. Pingback: Aniversário da minha cidade | Danielly Chaves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s